quinta-feira, 10 de março de 2016

Tudo Passa

Eu chorei durante semanas, sem cessar. Substituía noites de sono, por noites em claro. Meus cafés da manhã eram sem café e sem sentido algum. Meus almoços eram com lenços e goles d'água. Minha produtividade no trabalho caiu e eu fazia questão de passar o dia com fone de ouvido, pra evitar que falassem comigo. E eu me perguntava aonde estava o tal "vai passar" que todos diziam. 

Foi de repente. 

O fim não avisa, não nos prepara, não nos manda mensagem. Ele só chega. Te devasta,  te dilacera lentamente e se você tiver sorte seu coração não racha por completo, porque existe aqueles grande amigos que seguram a ponta por você. Que não deixam seu coração despedaçar por inteiro. Que te mostra que o fim é um recomeço. E que nesse novo começo um monte de coisas boas te aguardam.

Mas a gente não entende, não aceita. Não dá pra dar tempo ao tempo, dói demais. Tem que passar de imediato, não dá pra esperar. 

Mas dá... Dá sim! 

Dá pra dar tempo ao tempo, dá pra ter paciência, dá pra sentir o "vai passar" chegando... E quando chega, as lágrimas secam, o sofrimento alivia, o aperto no coração vai afrouxando e o sorrindo se abrindo. 

Então você se vê planejando uma viagem sozinha, longe de tudo, que sonhava em fazer, mas seu ex nunca quis. Você se vê mudando o visual, que nunca teve coragem, porque seu ex dizia que não ia ficar legal. Você se vê fazendo passeios que já tinha esquecido que gostava. Você se vê conhecendo novos olhares, novas pessoas, novas possibilidades. 

Portanto, não se acostume com a rotina. Não empurre com a barriga. Não invente motivos pra continuar o que merece um ponto final. Eu garanto que ser sincero com você mesmo, é mais digno, mais respeitoso e mais nobre.

Tá se punindo? Se culpando? Se torturando? Não faça isso com você. Ninguém morre de amor nem de excesso nem da falta que ele faz. Um dia de cada de vez e tudo vai sumindo. A saudade, o amor, a vontade de ligar, o medo de não ter volta. 

Tudo passa.

Desprenda-se.