sexta-feira, 10 de março de 2017

Vontade de você

Minha vontade é de te conhecer melhor e descobrir que temos muito mais coisas em comum, do que pensamos. E provar que a distância não combina com a gente. Que seu signo é o meu paraíso astral, e se não for, tá tudo bem, a gente atrai a sorte a nosso favor. Que suas manias mais bizarras são, na verdade, as mais engraçadas. Que esse seu jeito ogro de ser, é só uma auto camuflagem. Você transparece bondade.

Minha vontade é de aquietar meu coração, toda vez que eu escuto seu nome. De te dizer que eu sinto muito, não vi você chegar. Mas que estou vendo, lentamente, você ficar. De transformar você num poema e criar rimas pra nós dois. De te aninhar em todos os meus dengos. De te convencer que você é a minha parte mais bonita. De decifrar suas entrelinhas e desvendar seus mistérios. 

Minha vontade é de perder o bom senso e desrespeitar seus limites. De guardar meu juízo em casa, te levar pro bar e te beber em goles desesperados. De influenciar seus sentidos, invadir seus sonhos e fazer morada em seus pensamentos. De sentir o seu toque e descobrir que é o meu toque favorito. De beijar você e fazer do seu beijo, o meu vício. De te pedir que ocupe o espaço que você quiser, em mim. Fique à vontade, o corpo é seu. O coração também. 

Minha vontade é de te sequestrar do seu compromisso mais urgente e deixar que a noite nos enlace. De esconder o relógio e esquecer o tempo. De me apaixonar por você, cada vez que sorrir de canto. Ou cada vez que sorrir. De qualquer jeito e forma. De caminhar em você e decorar seus atalhos. De te sentir e me arrepiar. De te provar e querer sempre mais. De te abraçar e me deixar em você. De encostar no teu rosto e me enroscar na tua barba. De deitar no teu ombro e me grudar na curva do teu pescoço. 

Minha vontade é de enfeitar o calendário numa data nossa. Só nossa. De me derreter cada vez que eu ouvir sua voz. De me desmanchar com seus elogios bobos. De ter conversas raras e infantis, mas que nos trouxessem piadas. E que essas piadas nos trouxessem motivos pra rir sempre que a timidez ganhasse da gente. De ouvir a mesma música, centenas de vezes, só porque você me mostrou. De recomeçar seus finais e trilhar nosso caminho com lembranças coloridas. 

Minha vontade é de te mostrar a leveza num sentimento tão grande. De olhar nos seus olhos e dizer que meu coração te escolheu. De dizer que minha pele implora pela sua. De dividir meu travesseiro com você. De me encaixar no teu jeito e pedir que fique. De me ajeitar em suas confusões. De transformar cada passo nosso, numa dança. E cada vez que alguém errar, que a gente crie outra coreografia. Porque é isso que o amor faz. 

Minha vontade é que você anestesie as minhas dores. Que tranquilize os meus medos. Que não se assuste toda vez que me ver fraquejar. Que teus gestos doces antecipem todas as minhas manhas. Que tua lábia adie todas as minhas paranoias. Que ache graça nas minhas esquisitices. Que não desista de mim nos meus piores dias. Que aguente minha TPM com ouvidos a postos e chocolate em mãos. Que você me queira e sinta vontade de mim, como eu sinto vontade você. 

Minha vontade é testemunhar o fim de tanta vontade. 




Ana da Mata

Postar um comentário